ISSN (on-line): 2177-9465
ISSN (impressa): 1414-8145
Escola Anna Nery Revista de Enfermagem Escola Anna Nery Revista de Enfermagem
COPE
ABEC
BVS
CNPQ
FAPERJ
SCIELO
REDALYC
MCTI
Ministério da Educação
CAPES

Notícias

Informação 1

A Escola Anna Nery Revista de Enfermagem está filiada ao Committee on Publication on Ethics (COPE)

Informação 3

Taxas de Publicação e Tradução de Artigos
Mais Notícias

Volume 14 , Número 4 , Out/Dez - 2010

EDITORIAL

1  - O idoso e o contexto atual da saúde

Antônia Oliveira Silva

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 664-664

Download

 

FAC-SÍMILE

2  - A ética profissional nas escolas de enfermagem

Pacita Geovana Gama de Sousa Aperibense; Maria Angélica de Almeida Peres; Tânia Cristina Franco Santos

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 667-667

Download

 

PESQUISA

3  - Reelaborando o viver: o papel do grupo no cotidiano de mulheres idosas

Donizete Vago Daher; Kamila Vallory Debona

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 670-676

Resumo Download

Objetiva-se compreender a motivação que impulsiona mulheres idosas a procurarem grupos de convivência, analisar e pontuar a apreensão de estratégias que contribuam para a reelaboração e reinvenção de saberes e fazeres em seus cotidianos. Estudo descritivo-exploratório com abordagem qualitativa realizado durante o primeiro semestre de 2007, com 14 mulheres de 60 anos ou mais, participantes há mais de 1 ano do grupo de convivência para idosos denominado Projeto Gugu, ofertado na cidade de Niterói/RJ. O trabalho de campo efetivou-se por meio de observação participante e de entrevistas. Os dados gerados possibilitaram a produção de categorias que expressam a significância do grupo como cenário de redimensionamento do processo de envelhecimento, de resgate e ampliação da sociabilidade e de vínculos afetivos. Conclui-se que cenários como o estudado podem recriar formas de conceber e viver o envelhecimento, tornando-o ativo e alargando a possibilidade de inclusão social.

Palavras-chave: Envelhecimento. Mulheres. Idoso. Relações Interpessoais

 

4  - Hemodiálise: seu significado e impacto para a vida do idoso

Calíope Pilger; Edicléia Martins Rampari; Maria Angélica Pagliarini Waidman; Lígia Carreira

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 677-683

Resumo Download

O processo de envelhecimento que antes era restrito aos países desenvolvidos está ocorrendo nos países em desenvolvimento e de modo mais rápido. O surgimento de doenças não transmissíveis pode induzir alterações funcionais com maior intensidade, como a doença renal crônica. O objetivo deste trabalho é compreender o significado da hemodiálise para o idoso renal-crônico e o impacto dessa modalidade terapêutica em sua vida. Tratou-se de um estudo exploratório, de abordagem qualitativa, com entrevista com 22 idosos em tratamento dialítico. Foi utilizado como instrumento um roteiro, contendo perguntas abertas. A análise dos dados foi por meio da análise temática de Bardin. Como resultado, obtemos duas categorias: o significado de ser idoso em tratamento hemodialítico; e o impacto da hemodiálise na vida dos idosos. A pesquisa revelou que a hemodiálise afeta o cotidiano dos idosos, pois causa limitações sociais, envolvendo seu trabalho, hábitos alimentares, culturais, além do impacto na saúde mental.

Palavras-chave: Saúde do Idoso. Diálise Renal. Envelhecimento. Cuidados de Enfermagem

 

5  - Identificação do risco de quedas em idosos após acidente vascular encefálico

Alice Gabrielle de Sousa Costa; Ana Railka de Souza Oliveira; Rafaella Pessoa Moreira; Tahissa Frota Cavalcante; Thelma Leite de Araujo

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 684-689

Resumo Download

O objetivo desse estudo foi identificar a ocorrência do diagnóstico de enfermagem Risco de quedas em indivíduos idosos acometidos por acidente vascular encefálico. Estudo do tipo exploratório, realizado em unidades de reabilitação, no período de novembro de 2007 a março de 2008, por meio de entrevista e exame físico. Utilizou-se a Taxonomia II da Nursing American North Diagnosis Association quanto à nomeação diagnóstica. A população foi composta por 73 idosos com idade média de 69,5 anos, predominância do sexo feminino, baixo nível de escolaridade e renda financeira. Encontrou-se média de 1,6 episódio de acidente vascular encefálico em 2,4 anos. O diagnóstico esteve presente na totalidade dos participantes, e os fatores de risco mais percebidos foram: Força diminuída nas extremidades inferiores, Mobilidade física prejudicada, Dificuldades na marcha e Equilíbrio prejudicado. Assim, a avaliação diagnóstica contínua e individualizada faz-se imprescindível para nortear ações preventivas aos problemas de saúde dos idosos.

Palavras-chave: Idoso. Diagnóstico de Enfermagem. Acidentes por Quedas. Acidente Vascular Cerebral

 

6  - Vulnerabilidade de idosos às quedas seguidas de fratura de quadril

Lucimara Rocha; Maria de Lourdes Denardin Budó; Margrid Beuter; Rosângela Marion da Silva; Juliana Petri Tavares

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 690-696

Resumo Download

Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de natureza descritiva, realizada em uma unidade de clínica cirúrgica de um hospital universitário. O objetivo foi identificar os fatores de vulnerabilidade dos idosos às quedas seguidas de fratura de quadril. Os sujeitos foram treze cuidadores de idosos com fratura de quadril decorrentes de queda, hospitalizados no período de abril a novembro de 2008. Os instrumentos para coleta dos dados foram a consulta dos prontuários dos idosos e a entrevista semiestruturada. A análise se deu à luz do referencial de vulnerabilidade sendo os dados categorizados nas dimensões individual/biológica, social e programática/institucional. Os resultados demonstraram que os idosos da pesquisa estão expostos de maneira interdependente às diferentes dimensões de vulnerabilidade às quedas. Dessa forma, conclui-se que o planejamento de ações dos profissionais de saúde devem contemplar igualmente aspectos individuais e coletivos dessa população, visando atenuar a incidência de quedas seguidas de fraturas do quadril.

Palavras-chave: Enfermagem. Saúde do Idoso. Vulnerabilidade em Saúde. Fraturas do Quadril. Hospitalização

 

7  - Caracterização de idosos internados em enfermaria de pronto-socorro quanto à vulnerabilidade social e programática

Hellen Cristina Sthal; Heloisa Wey Berti; Valéria de Castilho Palhares

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 697-704

Resumo Download

O aumento da população idosa acarretará grandes transformações socioeconômicas, repercutindo diretamente no setor saúde. O estudo objetivou caracterizar idosos hospitalizados quanto aos aspectos de vulnerabilidade social e programática. Trata-se de estudo quantitativo, realizado na Enfermaria de Adultos do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas de Botucatu - UNESP. Os dados foram coletados no período de maio a outubro de 2009, por meio de entrevistas e de informações constantes nos prontuários. A amostra foi constituída por 71 sujeitos, a média de idade foi de 74,30 anos, a maioria dos indivíduos reside com algum familiar e possui vínculo com um serviço de saúde, mas apenas oito frequentam alguma associação comunitária ou outro recurso de lazer social. Urge que o cuidado integralizado seja uma realidade no atendimento ao idoso, utilizando uma abordagem individual centrada na pessoa, e não na doença, atentando para suas vulnerabilidades e respeitando sua autonomia e dignidade.

Palavras-chave: Enfermagem. Vulnerabilidade. Saúde do Idoso

 

8  - Morbidades, capacidade funcional e qualidade de vida de mulheres idosas

Maurícia Brochado Oliveira Soares; Darlene Mara dos Santos Tavares; Flávia Aparecida Dias; Marina Aleixo Diniz; Sônia Geib

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 705-711

Resumo Download

Os objetivos foram comparar entre as faixas etárias: o estado conjugal, a escolaridade, a renda, o número de morbidades e de incapacidade funcional e os escores de qualidade de vida de mulheres idosas. Trata-se de um estudo de base populacional, transversal, realizado com 1.339 mulheres idosas. Utilizaram-se os instrumentos estruturados Older Americans Resources and Services,WHOQOL-BREF e WHOQOL-OLD. Para a comparação entre as variáveis categóricas foi utilizado o teste qui-quadrado e, para as numéricas, ANOVA-F, Bonferroni e Tamhane's de acordo com a homogeneidade das variâncias (p<0,05). A comparação entre os grupos evidenciou que, quanto maior a faixa etária, menor a escolaridade e maior o número de incapacidade funcional. A maior faixa etária esteve associada a menores escores de qualidade de vida no domínio físico e facetas funcionamento dos sentidos e participação social. É mister analisar as características das mulheres idosas tendo em vista as especificidades nas diversas faixas etárias.

Palavras-chave: Enfermagem. Saúde da Mulher. Idoso. Envelhecimento

 

9  - Aids em idosos: vivências dos doentes

Helana Augusta dos Santos Andrade; Susan Kelly da Silva; Maria Izabel Penha de Oliveira Santos

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 712-719

Resumo Download

O objetivo do estudo foi compreender a vivência dos idosos com síndrome da imunodeficiência humana adquirida inscritos em uma unidade de referência do Sistema Único de Saúde da região metropolitana de Belém/PA. A abordagem foi qualitativa, utilizando-se a técnica de análise de conteúdo, e os sujeitos eram 13 idosos. As idades foram entre 60 e 92 anos; seis eram viúvos, dois, casados, e cinco, solteiros; o tempo de descoberta da doença foi de dois meses a 15 anos. As categorias de análise são as relações afetivas, isolamento social, redes de apoio e aposentadoria e trabalho. O estudo desvelou a complexidade de uma doença sem cura para o idoso, sentimentos foram revelados além de transtornos da autoimagem e solidão, que implicaram a revelação à família. Essa vulnerabilidade também traz implicações importantes para a saúde coletiva e para enfermagem, na busca de estratégias de informação e proteção aos idosos.

Palavras-chave: Idoso. AIDS. Enfermagem

 

10  - Conhecimento sobre HIV/AIDS de participantes de um grupo de idosos, em Anápolis-Goiás

Gisella Souza Pereira; Claudia Isecké Borges

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 720-725

Resumo Download

OBJETIVO: identificar o conhecimento sobre a infecção pelo HIV/AIDS, dos participantes do Centro de Convivência do Idoso (CCI) em Anápolis, Goiás. MÉTODO: foram entrevistados 224 idosos participantes do CCI, sendo coletados dados sociodemográficos e comportamentais, e dados referentes às formas de transmissão do HIV.
RESULTADO: houve predominância do sexofeminino, de baixa escolaridade, baixa renda familiar e cor branca. Quase a metade dos idosos relatou vida sexual ativa. Desses, a maioria não faz uso de preservativo (67%). Apesar de a maioria ter conhecimento sobre as formas de transmissão, ainda acredita que picada de mosquito (79,9%), compartilhamento de sabonetes e toalhas (62,1%), talheres, copos e pratos (62,3%) podem transmitir o vírus.
CONCLUSÕES: constatou-se que, apesar do bom nível de conhecimento demonstrado pelos participantes, ainda persistem dúvidas quanto às formas de transmissão, demonstrando a necessidade de investimentos públicos na educação que resulta em aumento do conhecimento e redução dos riscos.

Palavras-chave: Idoso. HIV/AIDS. Conhecimento

 

11  - Pessoas acima de 50 anos com aids: implicações para o dia-a-dia

Soraia Romera Machiesqui; Stela Maris de Mello Padoin; Cristiane Cardoso de Paula; Aline Cammarano Ribeiro; Tassiane Ferreira Langendorf

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 726-731

Resumo Download

Este estudo caracteriza-se por ser uma pesquisa qualitativa que objetivou descrever as implicações relacionadas ao dia-a-dia de pessoas acima de 50 anos que têm a síndrome da imunodeficiência adquirida. A pesquisa foi realizada num hospital de ensino na região sul do Brasil. A produção dos dados foi desenvolvida com a dinâmica de criatividade e sensibilidade Mapa Falante, por um grupo de cinco participantes. Para a análise, foi aplicada a técnica de análise temática do conteúdo. Das produções artísticas e depoimentos, emergiram os efeitos decorrentes da descoberta do diagnóstico; da compreensão de que tem uma vida normal apesar da doença; da fé em Deus; do preconceito e discriminação e do silêncio da condição sorológica. Conclui-se que as ações de cuidado devem contemplar as dimensões biológicas, clínica, social e subjetiva de modo corresponsável vislumbrando a autonomia para o cuidado com a sua saúde e para as escolhas de sua vida.

Palavras-chave: Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. Enfermagem. Saúde do Idoso

 

12  - Diagnósticos de enfermagem identificados em idosos hospitalizados: associação com as síndromes geriátricas

Renata Miranda de Sousa; Rosimere Ferreira Santana; Fátima Helena do Espírito Santo; Janine Geronimo de Almeida; Luise de Almeida Ferreira Alves

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 732-741

Resumo Download

Identificar e analisar os diagnósticos de enfermagem associados à presença das síndromes geriátricas em idosos hospitalizados.
MÉTODOS: Trata-se de um estudo de abordagem quantitativo, utilizando-se das técnicas de pesquisa, entrevista semiestruturada e formulários específicos da gerontologia. Os sujeitos foram 66 pessoas com mais de 65 anos, internadas nas unidades clínicas e cirúrgicas do Hospital Universitário Antonio Pedro, Niterói-RJ, Brasil.
RESULTADOS: Identificamos 394 diagnósticos de enfermagem correlacionados às cinco principais síndromes geriátricas, Isolamento Social 129 (32,8%), Iatrogenia 113 (28,6%), Instabilidade Postural 81 (20,6%), Insuficiência cerebral 44 (11,1%) e Incontinência urinária 27 (6,9%).
DISCUSSÃO: Podemos inferir que em média ocorrem duas síndromes por idoso, aumentando o risco de fragilização e, consequentemente, a chance de complicações, aumento do custo e reinternações.
CONCLUSÃO: O cuidado de enfermagem direcionado à identificação dos riscos potenciais pode contribuir para a promoção da independência e autonomia, para a redução de complicações, para o tempo de hospitalização e futuras reinternações.

Palavras-chave: Diagnóstico de Enfermagem. Saúde do Idoso. Enfermagem Geriátrica

 

13  - Perfil dos idosos atendidos em um centro de atenção psicossocial: álcool e outras drogas

Sandra Cristina Pillon; Lucilene Cardoso; Gisela Amorim Marques Pereira; Emmanuel Mello

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 742-748

Resumo Download

O objetivo do estudo foi identificar o perfil dos idosos usuários de substâncias psicoativas atendidos no Centro de Atenção Psicossocial de álcool e drogas no interior paulista, no período de 1996 a 2009. O desenho metodológico é descritivo, do tipo retrospectivo, baseado em dados secundários. A amostra foi composta por 191 clientes com idade acima de 60 anos, que correspondem a 3,2% de todos os atendidos no referido serviço. Os idosos caracterizaram-se por serem predominantemente do sexo masculino; a média de idade foi 64 anos, com baixo nível de escolaridade; 78,4% tinham até o ensino fundamental; e 86% eram aposentados. As drogas de maior uso foram: o álcool, a maconha, o crack e a cocaína. Conclui-se que o número de idosos que buscam assistência especializada é muito baixo. Estudos dessa natureza são importantes para avaliar as necessidades desse grupo em evidente crescimento, bem como o uso de substâncias psicoativas para o planejamento de práticas efetivas.

Palavras-chave: Idoso. Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias. Centros de Tratamento de Abuso de Substâncias

 

14  - Memórias de idosos aposentados de um hospital psiquiátrico catarinense (1951-1971)

Ana Maria Espíndola Koerich; Miriam Susskind Borenstein; Eliani Costa; Maria Itayra Padilha

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 749-756

Resumo Download

Trata-se de uma pesquisa qualitativa com abordagem sócio-histórica cujo objetivo foi historicizar o cotidiano dos trabalhadores de enfermagem, hoje idosos, de um hospital psiquiátrico catarinense no período entre 1951 e 1971. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas com seis trabalhadores de enfermagem utilizando-se do método de história oral. A memória foi utilizada como referencial teórico, e os dados foram categorizados com base na análise de conteúdo. Os resultados evidenciaram os saberes e fazeres dos trabalhadores de enfermagem, as condições de trabalho e as relações entre os profissionais da equipe de saúde. Estes resultados permitem concluir que a situação vivenciada pelos trabalhadores nessa instituição era congruente com a situação da enfermagem brasileira, mormente nos hospitais psiquiátricos asilares. Além disso, estes trabalhadores de enfermagem, hoje idosos, tiveram um papel fundamental na assistência de enfermagem prestada à clientela internada.

Palavras-chave: Enfermagem Psiquiátrica. História da Enfermagem. Enfermagem. Idoso

 

15  - Entre o fortalecimento e o declínio do vínculo voluntário-idoso dependente em um centro-dia

Silvia Cristina Mangini Bocchi; Juliane Andrade; Carmen Maria Casquel Monti Juliani; Silvia Justina Papini Berto; Wilza Carla Spiri

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 757-764

Resumo Download

Trata-se de um estudo qualitativo que utiliza, como referencial teórico, o Interacionismo Simbólico e, como referencial metodológico, a Grounded Theory, visando a: compreender a experiência interacional voluntário-idoso dependente em um Centro-Dia e elaborar um modelo teórico representativo dessa experiência. A estratégia para a obtenção dos dados foi a entrevista não diretiva. Dos resultados, emergiram dois fenômenos: responsabilizando-se pela continuidade do exercício do voluntariado, junto a idosos dependentes, amparado na expectativa reparadora de ex-cuidadores familiares perante uma sociedade com consciência solidária em declínio, e assumindo o papel de voluntário. A experiência nos permitiu ampliar o conhecimento referente ao movimento que eles empreenderam na vivência denominada: entre o fortalecimento e o declínio do vínculo voluntário-idoso dependente em um centro-dia mediado por (des) motivação.

Palavras-chave: Apoio Social. Idoso. Pessoas com Deficiência. Família. Assistência Diurna

 

16  - Compreendendo o significado de qualidade de vida segundo idosos portadores de diabetes mellitus tipo II

Jane Patrícia Ribeiro; Suelen Alves Rocha; Regina Célia Popim

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 765-771

Resumo Download

Trata-se de uma pesquisa qualitativa com abordagem fenomenológica, objetivando descrever o significado de qualidade de vida, segundo relatos de idosos portadores de diabetes mellitus tipo II, e avaliar as repercussões da doença sobre sua vida. Entrevistamos 12 idosos diabéticos, no período de setembro a outubro de 2008, entre um e quarenta anos de evolução da doença. Foi feita a seguinte questão norteadora: "Para o Sr. (a), o que significa qualidade de vida?" A análise dos discursos mostrou facetas relevantes ligadas ao cotidiano do idoso com diabetes mellitus. Para eles, a qualidade de vida está intimamente relacionada à saúde física, independência na vida diária e econômica, integração social, suporte familiar e saúde mental-espiritual. A restrição alimentar foi o ponto de maior repercussão do diabetes sobre seu modo de viver. Verificou-se que cabe aos profissionais de saúde ampliar o diálogo profissional-paciente, promovendo autonomia e independência no cuidado e corresponsabilização.

Palavras-chave: Idoso. Diabetes mellitus. Qualidade de Vida

 

17  - Sentidos associados à violência para idosos e profissionais

Tatyanni Peixoto Rodrigues; Maria Adelaide Silva P Moreira; Antonia Oliveira Silva; Adriana de Azevedo F Smith; Jose Luiz Telles de Almeida; Manuel José Lopes

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 772-778

Resumo Download

OBJETIVOS: Conhecer os sentidos associados à violência segundo os idosos e os profissionais.
MÉTODOS: Pesquisa exploratória com abordagem qualitativa, realizada no serviço de curadoria do cidadão/delegacia especializada, na cidade de João Pessoa-PB, através de uma entrevista semiestruturada com 30 idosos e 4 profissionais que atendem o idoso vitimado. Os dados obtidos das entrevistas foram processados pelo programa informático Alceste 4.8.
RESULTADOS: Os dados foram constituídos por um corpus correspondente a 34 entrevistas, com 86,87% de aproveitamento, apontando para duas grandes classes: sentidos atribuídos a violência pelos idosos; profissionais e impacto da violência na vida do idoso segundo os sujeitos entrevistados. CONCLUSÃO: Os maus-tratos e a negligência contra os idosos constituem um grave problema, ainda não diagnosticado em toda a sua extensão, sobretudo no âmbito familiar e institucional, merecendo, portanto, maior atenção de órgãos governamentais e não governamentais.

Palavras-chave: Violência. Saúde. Idoso. Enfermagem

 

18  - Mortalidade por causas externas em idosos em Minas Gerais, Brasil

Ludmila Mourão Xavier Gomes; Thiago Luis de Andrade Barbosa; Antonio Prates Caldeira

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 779-786

Resumo Download

perfil dos óbitos dessa faixa etária, em Minas Gerais, Brasil, no período de 1999 a 2008. Os dados foram obtidos a partir do Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde e do Departamento de Informática do Ministério da Saúde. Os resultados apontaram coeficientes crescentes de mortalidade em idosos durante os anos estudados. Destacaramse como principais causas as quedas e os acidentes de transporte. Também foram registradas taxas ascendentes dos casos de homicídios e suicídios, especialmente em idosos do sexo masculino. São necessárias medidas preventivas imediatas, pois os idosos se mostram cada vez mais sujeitos às mortes por causas externas.

Palavras-chave: Enfermagem Geriátrica. Idoso. Mortalidade. Causas Externas. Sistemas de Informação

 

19  - A construção histórica do conhecimento da enfermagem gerontologica no Brasil

Denise Faucz Kletemberg; Maria Itayra Padilha; Lúcia Hisako Takase Gonçalves; Míriam Süsskind Borenstein; Ângela Maria Alvarez; Aline Coelho Ferreira

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 787-796

Resumo Download

Este estudo tem como objetivo historicizar a construção da produção do conhecimento em Enfermagem Gerontológica no Brasil. É um estudo sócio-histórico, com abordagem qualitativa, sob o referencial teórico de Eliot Freidson, que relaciona conhecimento ao poder profissional. É um estudo exploratório qualitativo descritivo documental. Utilizou como fontes bases de dados eletrônicas. Nos resultados encontramos 473 pesquisas a partir da década de 1970 até março de 2010; 39 grupos de pesquisa, sendo 8 com especificidade no estudo sobre o idoso e 31 que contêm, entre suas linhas de pesquisa, o estudo do envelhecimento humano. Conclui-se que o escopo da produção científica em enfermagem sobre o processo de envelhecimento e o número crescente de grupos de estudos interessados nessa temática refletem os avanços teórico-metodológicos desse conhecimento especializado.

Palavras-chave: História da Enfermagem. Saúde do Idoso. Pesquisa em Enfermagem. Gerontologia

 

20  - Fatores de risco para doença arterial coronariana em idosos: análise por enfermeiros utilizando ferramenta computacional

Silvia Sidnéia da Silva; Edilson Carlos Caritá; Eliana Rodrigues Espelho Diniz Morais

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 797-802

Resumo Download

Este trabalho objetivou analisar a ocorrência dos fatores de risco para doença arterial coronariana em população idosa participante de uma ação comunitária utilizando ferramenta computacional por enfermeiros. Para o desenvolvimento do trabalho utilizou-se uma base de dados coletada em um evento comunitário. As informações se referem a fatores de risco, dados antropométricos, aferição de valores de glicemia, colesterol e pressão arterial, ocorrência de doença cardíaca e outras. A estrutura multidimensional foi elaborada e gerenciada pela ferramenta Analysis Services. A população idosa correspondeu a 40,4% do total, um terço dessa população estava com valores alterados de pressão arterial sistêmica, 53,8% apresentavam índice de massa corporal acima de 25 Kg/m², 40,3% referiram hipertensão e 20,3%, diabetes mellitus. Conclui-se que o controle de fatores de risco para DAC em clientes idosos é essencial e que a tecnologia da informação pode apoiar na tomada de decisões estratégicas de promoção de saúde.

Palavras-chave: Saúde do Idoso. Doença da Artéria Coronariana. Técnicas de Apoio para a Decisão. Fatores de Risco. Enfermagem

 

21  - Qualidade de vida de idosos cadastrados na estratégia saúde da família de Foz do Iguaçu-PR

Jossiana Wilke Faller; Willian Augusto de Melo; Gelena Lucinéia Gomes Silva Versa; Sonia Silva Marcon

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 803-810

Resumo Download

Estudo transversal realizado com o objetivo de avaliar a qualidade de vida de idosos cadastrados nas Unidades de Saúde da Família (USF) de Foz do Iguaçu - PR. Os dados foram coletados no período de outubro de 2009 a março de 2010 na residência dos idosos, utilizando o WHOQOL-OLD. A amostra está constituída de 192 idosos selecionados aleatoriamente. Os resultados mostraram melhor qualidade de vida entre idosos mais jovens, brancos, com oito ou mais anos de estudo, que possuem companheiro, não moram sozinhos, seguem uma religião, exercem atividade remunerada e não são aposentados. O envelhecimento e a morte são vistos como fato natural, e o aspecto que mais compromete a qualidade de vida dos idosos é a falta de perspectivas de participação social na comunidade. Conclui-se pela necessidade dos profissionais de saúde de atentarem mais para os aspectos que influenciam negativamente na determinação da qualidade de vida dos idosos.

Palavras-chave: Qualidade de Vida. Envelhecimento. Assistência a Idosos. Enfermagem. Promoção da Saúde

 

22  - Avaliação do uso de medicamentos pela população idosa em Montes Claros, Minas Gerais, Brasil

Carla Silvana Oliveira Silva; Maria Ivanilde Pereira; Aparecida Yoshie Yoshitome; João Felício Rodrigues Neto; Dulce Aparecida Barbosa

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 811-818

Resumo Download

Inserido no universo do cuidado de enfermagem à pessoa idosa, o estudo descreve o perfil sociodemográfico e verifica o uso de medicação segundo gênero em idosos cadastrados em um PSF.
MÉTODO: Estudo quantitativo, descritivo, transversal com pesquisa de campo. Utilizou-se o questionário semiestruturado, possibilitando identificar o perfil desses usuários, as principais morbidades, os medicamentos utilizados e as dificuldades relatadas por eles quanto ao uso dos medicamentos. O universo foi de 211 idosos. Na análise dos dados utilizou-se o programa SPSS, priorizando a associação estatística de forma analítica.
RESULTADOS: Entre os idosos em uso de medicamentos, verificou-se predominância feminina, renda familiar e escolaridade baixas, idosos vivendo com familiares e sem dificuldades no uso de medicamentos. Uso de medicamentos foi comum em mais de 90% dos idosos. Verificou-se associação para "ausência de dificuldades no uso do medicamento" e "orientações do PSF" (P<0,001).
CONCLUSÃO: Constatou-se que as mulheres encontram-se em situações menos privilegiadas.

Palavras-chave: Idoso. Uso de Medicamentos. Atenção Primária à Saúde. Enfermagem Geriátrica

 

23  - Relação entre o profissional de saúde da família e o idoso

Maria Aparecida da Silva Araújo; Maria Alves Barbosa

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 819-824

Resumo Download

O estudo tem como objetivo discutir a relação dos profissionais de saúde da família com os idosos. Foi desenvolvido com base na abordagem qualitativa, cujos dados foram coletados utilizando-se a técnica de grupo focal, seguida da análise de conteúdos. Verificou-se que a relação profissional de saúde e idoso por meio da comunicação é presente de forma compromissada e humanizada, a qual traz beneficios e influencia na mudança de comportamento do idoso; no entanto, as ações são fundamentadas no modelo biomédico e educação em saúde tradicional. Os resultados indicam que a relação do profissional de saúde e idoso se coloca ainda como um desafio para a resolutividade da atenção básica e indica a necessidade de conscientização de gestores para qualificação profissional na perspectiva de associar o trabalho em saúde por uma sociedade mais justa e igualitária, superando o modelo de atenção tradicional.

Palavras-chave: Profissional de Saúde. Idoso. Programa Saúde da Família

 

24  - Percepção de idosos com doença pulmonar obstrutiva crônica sobre a qualidade de vida

Edilaine Kerkoski; Miriam Süsskind Borenstein; Denise Maria Guerreiro Vieira da Silva

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 825-832

Resumo Download

Objetivou analisar a percepção de idosos com doença pulmonar obstrutiva crônica sobre a qualidade de vida. Os dados foram coletados com 24 idosos aplicando o instrumento World Health Organization Quality of Life-100, orientado pelo conceito de qualidade de vida da Organização Mundial da Saúde, composto pelos domínios Físico, Psicológico, Nível de independência, Relações sociais e Religiosidade. A análise descritiva demonstrou média e desvio-padrão dos escores para tais domínios, respectivamente: 11,15±2,58, 13,94±1,65, 11,57±3,02, 14,02±2,03, 13,72±2,03 e 15,45±2,26. Os Domínios Físicos e Nível de Independência foram os mais influentes na avaliação negativa da qualidade de vida. A correlação demonstrou que os elementos mais influentes são: dor, energia, sono, mobilidade, atividades da vida cotidiana, dependência de medicação ou tratamento, e capacidade para o trabalho. O instrumento utilizado mostrou-se sensível ao objetivo pretendido, permitindo verificar consonância com outros estudos em relação às facetas que mais influenciam a qualidade de vida desta população.

Palavras-chave: Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. Enfermagem. Fisioterapia. Idoso. Qualidade de Vida

 

25  - Família e redes sociais de apoio para o atendimento das demandas de saúde do idoso

Fernanda Rochelly do Nascimento Mota; Edmara Teixeira Oliveira; Marilia Braga Marques; Maria Eliana Peixoto Bessa; Bruna Michelle Belém Leite; Maria Josefina da Silva

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 833-838

Resumo Download

A proposta foi avaliar as redes sociais de apoio das famílias com idosos segundo o modelo Calgary de avaliação de família (MCAF). Estudo quantitativo do tipo transversal de caráter exploratório e descritivo, desenvolvido juntos às famílias com idosos residentes em bairros periféricos de Fortaleza-CE, de novembro/2008 a janeiro/2009. Dados obtidos de 218 famílias através de entrevista em domicílio ao responsável pelos cuidados da família. Nas redes sociais de apoio, a atuação do enfermeiro foi bastante expressiva (32,1%); em situação de doença, a demanda de apoio de outros foi de 68,3% e a da família em apoio a outros foi de 76,6%. Quanto à ajuda financeira, percebe-se que 58,7% afirmam fazê-la; no entanto, apenas 36,2% pedem esse tipo de ajuda. A estrutura de família com idosos merece atenção na busca por conhecimentos científicos diante do holismo para subsidiar a prática profissional do enfermeiro.

Palavras-chave: Enfermagem. Família. Idoso

 

26  - Validação de instrumento de avaliação das condições de saúde bucal de idosos institucionalizados

Lucia Hisako Takase Gonçalves; Ana Lúcia Schaefer Ferreira de Mello; Karoline Zimermann

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 839-847

Resumo Download

Objetivou-se trazer para a realidade brasileira, via tradução e validação, o instrumento Oral Health Assessment Tool, de Chalmers et al. (2005), que propõe instrumentalizar profissionais da enfermagem a averiguarem as condições de saúde bucal de idosos institucionalizados e, em sequência, definir a necessidade de cuidados diários e de encaminhamento para realização de procedimentos odontológicos específicos. O instrumento, em inglês, foi traduzido para a língua portuguesa. Seguiram-se as etapas de tradução reversa e análise por comitê de 10 experts convidados a validar o instrumento segundo as equivalências semântica, idiomática, cultural e conceitual. Na sequência, o instrumento foi submetido à análise por 21 profissionais de enfermagem de uma instituição de longa permanência, para que manifestassem suas opiniões sobre conteúdo, apresentação, leitura/clareza e aplicação prática do instrumento. Apresenta-se aos profissionais de enfermagem uma ferramenta de diagnóstico e encaminhamento de idosos com relação às demandas de saúde bucal em instituições de longa permanência.

Palavras-chave: Estudos de Validação. Saúde do Idoso Institucionalizado. Saúde Bucal

 

RELATO DE EXPERIÊNCIA

27  - A qualidade na atenção à saúde da mulher idosa: um relato de experiência

Maria Aparecida Vasconcelos Moura; Ana Maria Domingos; Maria Elizabete de Castro Rassy

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2010;14(4): 848-855

Resumo Download

Relato de experiências sobre a assistência integral a mulheres idosas em um Programa de Extensão desenvolvido no Hospital Escola da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Apresenta uma proposta pedagógica e assistencial de elevado significado social e de formação acadêmica resultado do empenho de uma equipe de profissionais.. Descreve o perfil do idoso que procura o serviço especializado e analisa a situação da atenção, com enfoque na melhoria da qualidade da assistência prestada. Utilizaramse os conceitos da Qualidade em Saúde e o Pacto pela Vida. Responde o porquê deste espaço, construído para o desenvolvimento de ações sob a visão de um modelo humanizado, em que as enfermeiras se apoiam nas práticas de educação em saúde. Concluiuse que a proposta pedagógica é um instrumento da atenção e possibilita analisar as expectativas e necessidades da clientela em uma perspectiva da melhoria da qualidade de vida e de saúde, buscando o nível de satisfação da clientela.

Palavras-chave: Enfermagem. Saúde do Idoso. Qualidade

 

© Copyright 2017 - Escola Anna Nery Revista de Enfermagem - Todos os Direitos Reservados
GN1