ISSN (on-line): 2177-9465
ISSN (impressa): 1414-8145
Escola Anna Nery Revista de Enfermagem Escola Anna Nery Revista de Enfermagem
COPE
ABEC
BVS
CNPQ
FAPERJ
SCIELO
REDALYC
MCTI
Ministério da Educação
CAPES

Notícias

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem completa 20 anos

Nos dias 29 e 30 de novembro de 2017, no espaço do X SINPEn, estaremos celebrando os 20 anos da...

Informação 1

A Escola Anna Nery Revista de Enfermagem está filiada ao Committee on Publication on Ethics (COPE)

Informação 3

Taxas de Publicação e Tradução de Artigos
Mais Notícias

Volume 9 , Número 3 , Jul/Set - 2005

PESQUISA

1  - Avaliação de sites sobre a História da Enfermagem Brasileira

Eliete Oliveira Basílio da Silva; Kenny Paolo Ramponi; Maria Cristina Sanna

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2005;9(3): 287-291

Resumo Download

Estudo descritivo que teve como objetivo avaliar os sites sobre História da Enfermagem Brasileira. De acordo com base teórica sobre o impacto que o uso da informática, como fonte de informação, proporciona e também por constatar que as pessoas que buscam informação através deste veículo são leigas e necessitam confiar na informação, vimos a importância de realizá-lo, tendo como questões norteadoras: quais os sites sobre História da Enfermagem Brasileira e qual a sua qualidade para o ensino e a pesquisa. Utilizamos a proposição de Mitretek - Quality Criteria for Evaluate Health Information Technology, cujos critérios são: Credibilidade, Conteúdo, Divulgação, Links, Design, Interatividade e Alertas/advertências, com respectivas subdivisões de indicadores, que auxiliaram na efetivação da avaliação. Os resultados apontaram apenas dez sites em condições de consulta confiável e a importância da reconstrução dos que tenham a História da Enfermagem Brasileira como foco, para atender às necessidades dos alunos e pesquisadores.

Palavras-chave: História da Enfermagem. Conhecimentos em Informática

 

2  - A trajetória profissional de Flora Costa Marques: ex-aluna da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa (1950-1983)

Zenith Rosa Silvino; Fátima Helena do Espírito Santo; Cristina Lavoyer Escudeiro

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2005;9(3): 341-347

Resumo Download

A pesquisa de cunho histórico social descreve a trajetória de Flora Costa Marques, uma ex-aluna da antiga Escola de Enfermagem do Estado do Rio de Janeiro, atual Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, na Saúde Pública do município de Niterói, destacando as contribuições da Escola à formação de enfermeiras para atuação no campo da saúde pública. O recorte temporal é de 1950, ano de formatura da segunda turma do curso de graduação em enfermagem da referida escola, a 1983, ano da aposentadoria da enfermeira. Utilizamos o método história de vida e como técnica de coleta a entrevista aberta. Ao analisarmos a trajetória da enfermeira, observamos que as atividades desenvolvidas na época remetem aos Programas atuais: Programa Saúde da Família, Programa Médico da Família e Programa Agentes Comunitários de Saúde. Assim, as contribuições da Escola, com ênfase na área da saúde pública, consolidaram-se através do preparo de enfermeiras que lidam com as mais variadas adversidades no campo da saúde.

Palavras-chave: História da Enfermagem. Pesquisa. Biografia. Saúde pública

 

3  - Triagem de desenvolvimento neuropsicomotor em instituições de educação infantil segundo o Teste de Denver II

Magda Andrade Rezende; Priscila da Silva Costa; Patrícia Braga Pontes

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2005;9(3): 348-355

Resumo Download

Desenvolvimento é um direito fundamental de qualquer criança e depende da interação entre herança genética e condições ambientais. A partir desta premissa, triou-se o desenvolvimento de 66 crianças (37 meninos e 29 meninas) de 2 a 3 anos que freqüentavam 4 instituições públicas de educação infantil (IEIs) na cidade de São Paulo. Usou-se o Teste de Triagem de Desenvolvimento de Denver II. A maior parte da amostra (62,74%) ganha até 0,5 SM per capita por mês. As adequações de cada área do desenvolvimento foram: pessoal-social (N=54; 81,8%), motor fino (N= 53; 80,3%), motor grosso (N=53; 80,3%) e linguagem (N=49; 74,2%). Nas áreas de linguagem e pessoal-social, as crianças obtiveram os piores resultados e na motora grossa, os melhores. Levanta-se como hipóteses: os resultados de linguagem e pessoal-social foram prejudicados pelas condições das IEIS (escolaridade das educadoras e tamanho dos grupos de crianças) e talvez pela situação familiar. Quanto à área motora, vê-se que as crianças, mesmo pequenas, têm a possibilidade de brincar nas ruas. As hipóteses precisam ser comprovadas por novas pesquisas.

Palavras-chave: Triagem. Desenvolvimento Infantil. Creche. Enfermagem Pediátrica. Promoção da Saúde

 

4  - Fatores que contribuem para o desmame precoce

Mirella Teixeira Joca; Shirley Katiussy Soares Barros; Rafaelle Lopes de Oliveira; Maria Adelane Alves Monteiro; Ana Karina Bezerra Pinheiro

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2005;9(3): 356-364

Resumo Download

A interrupção prematura da amamentação pode acarretar perigos, pois os alimentos a serem utilizados são inadequados do ponto de vista nutricional, além de expor a criança a organismos infecciosos. Torna-se relevante investigar os fatores relacionados ao desmame precoce. Pesquisa exploratória e quantitativa, realizada no Centro de Desenvolvimento da Família (CEDEFAM), no período de maio a junho/2003, com 20 nutrizes, no qual foi aplicado um questionário contendo 12 questões sobre os motivos que as levaram a desmamarem precocemente. Os resultados foram agrupados em três segmentos: fatores de desmame relacionados com o perfil; a assistência pré-natal e o parto; e prática do aleitamento materno, e apresentados em forma de tabelas. Concluímos que os profissionais e a sociedade podem não estar preparados para favorecer a mulher no exercício da amamentação. Enquanto isso, a política de saúde não cria condições para que todos tenham acesso à educação, melhoria de renda e conscientização do planejamento familiar.

Palavras-chave: Aleitamento materno. Desmame. Nutrição Infantil

 

5  - Cuidados com os bebês: o conhecimento das primíparas adolescentes

Dayane Cristina de Sousa Rocha; Maria Gorette Andrade Bezerra; Antonia do Carmo Soares Campos

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2005;9(3): 365-371

Resumo Download

O bem-estar dos bebês nascidos de mães adolescentes foi o incentivo para a realização desta pesquisa que objetivou investigar se as gestantes adolescentes primíparas estão recebendo orientações acerca do cuidado com seus bebês. Estudo descritivo, com abordagem quantitativa, no qual se utilizou como técnica para a coleta de dados a entrevista estruturada, nos meses de setembro e outubro de 2004. Teve como cenário o Alojamento Conjunto de uma maternidade na cidade de Fortaleza, considerada de referência terciária no Estado do Ceará. A amostra ficou constituída de 30 adolescentes primíparas, com idade entre 13 e 19 anos, baixo grau de escolaridade e evasão escolar; baixa renda familiar; união estável e que não realizaram o número de consultas de pré-natal preconizadas pelo Ministério da Saúde. Teve-se como resultado o baixo déficit de orientação das primíparas adolescentes acerca de como cuidar do bebê, que esperam contar com a ajuda dos pais e familiares. Constatou-se ainda que, apesar de realizarem o pré-natal, faltou interesse em participar das palestras oferecidas.

Palavras-chave: Cuidado da Criança. Conhecimento. Gravidez na Adolescência

 

6  - A unidade de quimioterapia na perspectiva dos clientes: indicativos para gestão do ambiente na enfermagem oncológica

Andréa de Carvalho Fernandes Moura; Marléa Chagas Moreira

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2005;9(3): 372-380

Resumo Download

Estudo de caso descritivo, qualitativo, acerca da perspectiva de clientes quanto ao ambiente da unidade de quimioterapia.
OS OBJETIVOS: descrever os fatores ambientais considerados como determinantes de bem/mal estar da unidade de quimioterapia na perspectiva dos clientes e analisar os fatores ambientais considerados pelos clientes como determinantes de bem/mal-estar, como indicativos para o enfermeiro na gestão do ambiente. A pesquisa foi realizada no Hospital Geral de Bonsucesso, na cidade do Rio de Janeiro, no período de janeiro a março de 2005. Participaram do estudo vinte clientes em tratamento na referida unidade. Os resultados revelaram como fatores de bem estar: atitude carinhosa da equipe e, conforto da sala de aplicação de quimioterapia; como fator de mal-estar: desconforto da sala de espera. Conclui-se que a perspectiva dos clientes indica que a gestão desse ambiente deve contemplar os aspectos físico, psicológico e social. Além disso, o enfermeiro deve incluir, no planejamento da sua assistência, o momento que antecede a aplicação da quimioterapia na sala de espera.

Palavras-chave: Enfermagem Oncológica. Quimioterapia. Ambiente de Instituição de Saúde. Administração Hospitalar

 

7  - Frequência de infecção do sítio cirúrgico em gastrectomia

Vanessa de Brito Poveda; Cristina Maria Galvão

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2005;9(3): 397-403

Resumo Download

A presente investigação teve como objetivo identificar a freqüência de infecção do sítio cirúrgico (ISC), em paciente submetido a cirurgia eletiva de gastrectomia, potencialmente contaminada, na especialidade de Gastrocirurgia, no período compreendido de 1998 a 2002, em um hospital escola de Ribeirão Preto - SP. Realizou-se um estudo retrospectivo, por meio do levantamento de informações contidas nos prontuários médicos. Em 181 casos investigados, detectou-se a ocorrência de infecção do sítio cirúrgico em 17 pacientes (9,4%), sendo 23,5% classificadas como infecção incisional superficial; 52,9%, infecção incisional profunda e 23,5%, infecção de órgão/espaço; 41,2% dos casos de infecção desenvolveram-se no período de 6 a 10 dias após a cirurgia e foram isolados diferentes microrganismos nas culturas solicitadas. Evidenciou-se que a freqüência de ISC em cirurgia potencialmente contaminada está de acordo com o encontrado na literatura. Entretanto, em relação à topografia, a maioria dos casos detectados foi classificada como infecção incisional profunda e a literatura retrata que dois terços das infecções são confinados à incisão.

Palavras-chave: Infecção da ferida operatória. Gastrectomia. Enfermagem Perioperatória

 

8  - Dor neuropática central após lesão medular traumática: capacidade funcional e aspectos sociais

Janaina Vall; Violante Augusta Batista Braga

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2005;9(3): 404-410

Resumo Download

Estudo de caso comparativo com o objetivo de avaliar a capacidade funcional e os aspectos sociais de dois pacientes, ambos com lesão medular traumática, sem e com dor neuropática central associada, respectivamente. Para avaliar a capacidade funcional, foi utilizado como instrumento o Functional Independence Measure ou Escala de Independência Funcional. E para avaliar os aspectos sociais foi construído o ecomapa de cada paciente, preconizado pelo modelo Calgary de avaliação de famílias. Ambos foram aplicados no domicílio do paciente. Os resultados mostraram que o paciente com dor neuropática central secundária à lesão medular possui baixa capacidade funcional e precária rede social de apoio, quando comparado com o paciente com as mesmas condições, porém sem dor associada.

Palavras-chave: Paraplegia. Dor. Enfermagem em Reabilitação. Apoio social

 

9  - As interfaces do cuidado pelo olhar da complexidade: um estudo com um grupo de pós-graduandos de enfermagem

Alacoque Lorenzini Erdmann; Keyla Cristiane do Nascimento; Gabriela Marcelino; Juliana Aparecida Ribeiro

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2005;9(3): 411-420

Resumo Download

O cuidado é um processo interativo, dinâmico, solidário, técnico-científico, criativo, e caracteriza o trabalho da Enfermagem. Objetivou-se identificar o conceito de cuidado, os espaços onde o mesmo acontece, quem o pratica e quais as suas dimensões visualizadas por pós-graduandos em enfermagem de uma universidade federal. Trata-se de um estudo qualitativo, exploratório-descritivo. A coleta de dados foi realizada em outubro e novembro de 2004, mediante entrevista com 15 discentes de pós-graduação em enfermagem. Os dados foram submetidos à análise de conteúdo temática, interpretados ao olhar do referencial da complexidade. Os resultados mostram os tipos de cuidado, espaços de cuidado, seres humanos envolvidos no cuidado e as dimensões de cuidado visualizadas pelos sujeitos do estudo. Estes resultados apontam para um cuidar ora mais criativo, com responsabilidade e mais autonomia, e ora mais caritativo e solidário. A complexidade do cuidado é evidenciada nas relações, interações e associações dos seres humanos, nos diversos espaços sociais.

Palavras-chave: Cuidado de Enfermagem. Formação de Conceito. Estudantes de Enfermagem

 

10  - Transição para o exercício profissional em enfermagem: uma experiência em grupo operativo

Adriana Katia Corrêa; Conceição B. de Mello e Souza; Toyoko Saeki

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2005;9(3): 421-428

Resumo Download

Este estudo qualitativo tem como proposta analisar a utilização da abordagem de grupo operativo de Pichon-Rivière como possibilidade de criar espaço para troca de experiências entre alunos do 8º semestre do Curso de Graduação em Enfermagem da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto/USP, com o intuito de aliviar ansiedades, facilitando a elaboração das vivências cotidianas, integrando pensar, sentir e fazer. Foram propostos sete encontros grupais, semanalmente, utilizando a técnica de grupo operativo. Os registros foram analisados, sendo construída a crônica de cada encontro. Os discentes refletiram sobre suas vivências no enfrentamento desse momento de transição para a vida profissional e os docentes questionaram as experiências relacionadas ao processo ensino-aprendizagem, repensando acerca dos limites do modelo tradicional de ensino.

Palavras-chave: Enfermagem. Prática Profissional. Ensino. Estudantes de Enfermagem

 

REFLEXÃO

11  - A universidade "extendida": estratégias de ensino e apredizagem em enfermagem

Cristina Maria Douat Loyola; Rosane Mara Pontes de Oliveira

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2005;9(3): 429-433

Resumo Download

Reflexão sobre a prática de enfermagem que aproxima, teoricamente e de forma propositiva, as atividades de extensão ao ensino de graduação. O ensino de enfermagem é abordado a partir da prática de extensão universitária, a qual tem que estar assentada no processo ensino-aprendizagem e que representa um plus de refinamento universitário, na medida em que organiza um movimento de levar a universidade para fora do campus e de trazer a cidade para dentro da universidade. A extensão é um ensino vivo, no qual o aprendizado curricular fica exposto à incerteza do saber fazendo. Reflete-se a prática da enfermeira sob a proposta da extensão universitária, como uma possibilidade de levar conhecimento à comunidade e ao mesmo tempo aprender com ela.

Palavras-chave: Educação em Enfermagem. Relações comunidade-instituição. Ensino. Aprendizagem

 

12  - A teoria transcultural e sua aplicação em algumas pesquisas de enfermagem: uma reflexão

Maria Aparecida Vasconcelos Moura; Rosilda Alves da Silva Isla Chamilco; Leila Rangel da Silva

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2005;9(3): 434-440

Resumo Download

Esta é uma reflexão teórica, elaborada a partir de referencial bibliográfico específico e experiências das autoras na prática da enfermagem, sobre os fundamentos da Teoria da Diversidade e Universalidade do Cuidado Cultural. Trata da tentativa de estabelecer uma vinculação entre a aplicação dos conhecimentos adquiridos no campo da Enfermagem e esta abordagem teórica. Discute-se as relações entre a prática da enfermagem, os ritos e os fundamentos desta Teoria e sua aplicação nas pesquisas de enfermagem. O levantamento bibliográfico foi realizado por meio de busca eletrônica e manual em acervos de bibliotecas. As análises foram pautadas no detalhamento dos fundamentos teóricos desta abordagem e pesquisas fundamentadas nesta Teoria. A conclusão destaca que os fundamentos desta Teoria podem descrever a totalidade dos fatores, diferentes mas próximos e integrados, que compõem a estrutura sóciocultural do cuidado de enfermagem e a visão de mundo das pessoas que o recebem.

Palavras-chave: Enfermagem Transcultural. Teoria de Enfermagem. Modelos de Enfermagem. Pesquisa em Enfermagem

 

13  - Ação educativa à gestante fundamentada na promoção da saúde: uma reflexão

Isolda Pereira da Silveira; Antônia do Carmo Soares Campos; Francisca Ana Martins Carvalho; Maria Grasiela Teixeira Barroso; Neiva Francinely Cunha Vieira

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2005;9(3): 451-458

Resumo Download

Reflexão sobre a atenção à mulher no período gravídico tomando como referência as Conferências Internacionais da Promoção da Saúde e vivência profissional das autoras nesta área. Objetiva-se refletir sobre a complexidade que envolve as estratégias de Educação em Saúde destinadas à promoção da saúde da gestante, especialmente aquelas que envolvem a ação educativa transformadora por parte dos profissionais na busca da promoção da saúde.

Palavras-chave: Educação em Saúde. Mulheres Grávidas. Promoção da Saúde. Educação. Enfermagem Obstétrica

 

14  - Consulta de enfermagem: estratégia de abordagem à gestante na perspectiva de gênero

Fernanda Beheregaray Cabral; Lúcia Beatriz Ressel; Maria Celeste Landerdahl

Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2005;9(3): 459-465

Resumo Download

Relato de uma prática assistencial desenvolvida no ambulatório de um hospital geral, de caráter filantrópico, no interior do Rio Grande do Sul, no período de 1999 a 2001. Esta prática foi implementada por meio de consultas de enfermagem às mulheres gestantes, sendo subsidiada por referenciais de gênero. Ressalta-se a importância dos profissionais da saúde ampliarem a abordagem à mulher, além da gestação. E se confirma a influência dos referenciais de gênero, como um dos determinantes da condição de vida e de saúde das mulheres assistidas, apontando o pré-natal como um espaço que pode viabilizar o empoderamento e a promoção da autonomia e cidadania femininas.

Palavras-chave: Consulta de Enfermagem. Mulheres Grávidas. Gênero. Saúde da mulher

 

© Copyright 2017 - Escola Anna Nery Revista de Enfermagem - Todos os Direitos Reservados
GN1